Seja bem-vindo
,16/07/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

NBA: Hachimura comanda vitória do Los Angeles Lakers nos playoffs

O ala japonês foi o principal destaque da franquia angelina no primeiro jogo da série diante do Grizzlies


NBA: Hachimura comanda vitória do Los Angeles Lakers nos playoffs Foto: reprodução

Depois de altos e baixos na temporada regular da NBA e correr risco de ficar de fora da pós-temporada pelo segundo ano consecutivo, o Los Angeles Lakers conseguiu assegurar a sétima posição no Oeste chegando ao Play-In. Após vencerem o Minnesota Timberwolves em jogo único, o time de LeBron James se classificou para os playoffs para encarar o Memphis Grizzlies. 

O primeiro jogo da série melhor de 7 aconteceu neste domingo (16) no Tennessee e terminou com vitória do time da Califórnia por 128 a 112. Claro que LeBron James foi destaque mais uma vez, o camisa 6 conseguiu 21 pontos, 11 rebotes e 5 assistências no jogo, enquanto Anthony Davis marcou 22 pontos, 12 rebotes e 7 tocos (Playoff Career High). 

Mas ninguém comandou mais a vitória maiúscula dos Lakers do que Rui Hachimura. O japonês conseguiu 29 pontos e 6 rebotes com 11 de 14 nos arremessos e 5 de 6 nas bolas de 3, quebrando o recorde de pontos de um reserva dos Lakers desde 1997.

Aa atuações maiúsculas de Hachimura, LeBron, AD e Austin Reaves renderam ao time roxo e dourado a vitória em 3 dos 4 períodos, sempre se mantendo à frente do placar e controlando a partida quando Memphis parecia querer encostar. Mas o que causou essa diferença toda além da grande fase do quinteto dos Lakers? 

O time de Darvin Ham costuma entrar com D’Angelo Russell como armador, Austin Reaves como ala-armador, Jarred Vanderbilt como ala, LeBron como ala-pivô e e AD como pivô, mas só cresce quando LeBron é movido para as alas com Hachimura e AD revezando nas funções de ala-pivô e pivô central. Essa formação deixa os Lakers mais técnicos e com dois pivôs que conseguem tem grande vantagem na marcação, mas que vão muito bem nos arremessos do perímetro também.

Todos os jogadores dessa formação beiraram os 20 pontos no jogo. LeBron fez 21, AD 22, Rui 29, Reaves 23 e D-Russ 19. Vanderbilt, por exemplo, fez 4.



Em contrapartida, os Grizzlies dependem muito das alas com Desmond Bane de ala-armador e Jaren Jackson Jr. de ala-pivô, além da estrela Ja Morant na armação. A característica de Xavier Tillman, o pivô central de Memphis é a de ser o grandalhão reboteiro, sem a capacidade de AD e Hachimura de serem também criadores de pontos. Tillman terminou o jogo com 2 pontos e 3 rebotes. A diferença passou por essa área do jogo, os Lakers conseguem dominar a quadra inteira e anular a maior força do adversário, as alas. 

Desde que chegou, Hachimura conseguiu proporcionar esse esquema para Darvin Ham, mas geralmente com uma consistência defensiva maior do que uma performance ofensiva. O japonês era a peça que faltava para os Lakers “acordarem”. 

Claro que a crescente de Austin Reaves, o retorno de Davis e LeBron e a chegada de D-Russ proporcionaram à Ham uma nova possibilidade de explorar todas as possibilidades do jogo conseguindo ter seus jogadores bem fisicamente e, principalmente, ajudando uns aos outros. 

Que LeBron James é o principal astro do time, ninguém é capaz de negar. O cara é o maior pontuador da história da liga e um dos três maiores da história do esporte. 

Mas LeBron já tem 40 anos e, embora ainda voe fisicamente, claramente não está em seu auge. Por isso, o camisa 6 abre mais espaço para que seus companheiros tomem as atitudes e as redes do jogo, quando está tudo sob controle, aparecendo como o conhecemos apenas quando a equipe está atrás do placar. Hoje em dia, não é incomum que LeBron apenas assista enquanto Davis, Reaves, Russell e Hachimura controlam as ações do jogo, dando cada vez mais confiança ao quarteto. 

Quando LeBron está sozinho, por exemplo, ele marca 40 pontos em um só jogo. Quando ele está com tudo sob controle, a distribuição fica mais parelha entre todos do “melhor” quinteto do time, ou seja, D-Russ, Reaves, LeBron, Hachimura e AD. 

É preciso destacar que a vitória foi facilitada pela lesão de Ja Morant. O camisa 12 caiu de mau jeito após disputa com Anthony Davis, já no último período, e precisou abandonar a partida com 4 minutos restantes. 

É com essa tática que os Lakers chegaram aos playoffs e com ela que o time vai em busca da 18ª conquista da NBA. O segundo jogo da série contra o Memphis Grizzlies ocorre no dia 19, novamente no Tennessee.




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.